sábado, 27 de junho de 2009

Dúvidas sobre morte de Michael Jackson


Principal suspeita é de que o cantor tenha abusado de medicamentos. O astro tomava regularmente Demerol, um remédio similar à morfina .

Los Angeles – Um dia depois da súbita morte de Michael Jackson, aumentavam as especulações sobre o que matou o Rei do Pop aos 50 anos, semanas antes de uma série de shows nos quais ele retomaria a carreira. Jackson, a ex-estrela mirim que se tornou um dos artistas comercialmente mais bem-sucedidos de todos os tempos, antes de cair num estilo de vida excêntrico e recluso, morreu na tarde de quinta-feira num hospital de Los Angeles, para onde foi levado às pressas com problemas cardíacos depois de passar mal na casa que havia alugado.

Na manhã de ontem, poucos detalhes sobre as circunstâncias que cercavam a morte do cantor eram conhecidos, mas ele estaria inconsciente e sem respirar no momento que chegou ao Centro Médico da Universidade de Los Angeles (UCLA) e os médicos não conseguiram reanimá-lo. O corpo de Jackson foi levado de helicóptero para o Instituto Médico Legal (IML) na noite de quinta-feira. As autoridades locais tentam agora desvendar o que causou a morte do cantor. Uma das hipóteses levantadas é de que Michael tenha abusado de medicamentos.

Médicos-legistas começaram a realizar uma autópsia no corpo de Jackson. O porta-voz do IML de Los Angeles, Ed Winter, disse que o resultado final da autópsia poderá demorar de seis a oito semanas. "Faremos exames toxicológicos e uma análise extensa antes de termos os resultados finais”, afirmou Winter. Ele indicou ainda que um informe preliminar sobre a causa da morte provavelmente será adiado até que sejam conhecidos os resultados das análises. “No entanto, gostaríamos que as pessoas soubessem que a análise será realizada ainda hoje.”

A polícia local anunciou a abertura de um inquérito para apurar as circunstâncias do falecimento do cantor, o que é um procedimento padrão em casos de morte de grande repercussão. O carro do médico particular do cantor foi apreendido na casa de Jackson. Segundo a polícia, ele pode conter medicamentos ou outras evidências que ajudem a esclarecer o caso. O nome do médico não foi divulgado e uma porta-voz policial, Karen Rayner, disse que ele não está sob investigação policial. No entanto, o portal especializado em celebridades TMZ informou que as autoridades estão procurando o médico pessoal de Jackson, que estava na casa do artista no momento da morte. Ele está desaparecido.

Jermaine Jackson, irmão de Michael, disse acreditar que “ele tenha sofrido uma parada cardíaca em casa”. “Mas a causa da morte será considerada desconhecida até que o resultado da autópsia fique pronto", prosseguiu. Jackson teve vários episódios com drogas vendidas somente sob prescrição médica ao longo de sua carreira e vinha tomando remédios devido às lesões que sofreu durante os ensaios para seu grande regresso artístico, disse Brian Oxman, advogado, porta-voz da família e amigo pessoal do artista. Segundo ele, o uso desses medicamentos preocupava a família, já que vários membros do staff de Jackson tinham autorização para obter essas drogas. "Não conheço a causa de tudo isso, mas eu temia o caso. Isso é um claro resultado de abuso de medicamentos, a não ser que a causa seja outra”, afirmou.

Familiares do cantor asseguraram que jackson recebeu “uma alta dose de morfina” logo antes de sua morte, segundo o portal especializado em celebridades TMZ. O pai do artista, Joe Jackson, queria levar seu filho recentemente a um centro de reabilitação em Palmdale, na Califórnia, por considerar que ele tinha uma “dependência” de morfina e medicamentos com prescrição médica, segundo o site.

Outros membros da família disseram que o cantor não estava preparado para fazer os próximos shows previstos para julho, por causa do uso dessas substâncias. De fato, representantes da turnê, prevista para começar em julho, disseram ao TMZ que Michael geralmente se encontrava em estado “letárgico” e chegava tarde aos ensaios.

O portal também assegurou que uma pessoa próxima à família de Michael afirmou que o cantor recebia uma injeção diária de Demerol, um medicamento similar à morfina, e que, ontem, dia da morte de Jackson, recebeu uma dose por volta das 11h30 (15h30, no horário Jornal Estado de Minas

Vendas disparam


A morte de Michael Jackson levou a um grande aumento das músicas e vídeos do cantor. Muitas lojas de varejo ficaram sem produtos do Rei do Pop, os quais recuperaram a popularidade do dia para a noite. Bill Carr, vice-presidente da Amazon.com para música e vídeo, disse que assim que foi anunciada a morte do cantor, todos os CDs de Michael Jackson e do Jackson Five – o grupo do qual ele participava com quatro irmãos mais velhos – esgotaram-se em minutos. 

Os álbuns de Jackson ocupavam todas as 10 posições de mais vendidos do ranking da Amazon ontem, sendo que a edição de 25 anos de Thriller estava no topo da lista. Em segundo lugar veio o Off the wall, de 1979, que foi seguido de Bad, de 1987. Os dois álbuns também tiveram uma venda maciça em seus lançamentos iniciais. Seu último álbum, Invincible, de 2001, veio em um lugar mais modesto, número 10. No site e nas lojas da Barnes and Noble, a maior parte dos CDs, DVDs e livros de e sobre Michael Jackson se esgotaram.

A gravadora de Jackson, Sony Music, disse que ele ocupou 13 vezes o topo das paradas com seus singles. "Seu trabalho artístico e magnetismo mudou o cenário da música para sempre", disse o presidente da Sony Corp, Sir Howard Stringer, em um comunicado. "Nós ficamos profundamente afetados por sua originalidade, criatividade e incrível espírito de trabalho."

Dívidas de us$ 400 milhões


Apesar do sucesso comercial, Michael Jackson teve vida de excessos e gastava milhões a mais do que ganhava, mas bens estão avaliados em cerca de US$ 1 bilhão..

Los Angeles – Michael Jackson, o cantor, foi também Michael Jackson, o negócio de bilhões de dólares. Mesmo depois de vender, apenas nos Estados Unidos, mais de 61 milhões de discos, e ser tão popular a ponto de ter tido uma atração nos parques temáticos da Disney dedicada a ele por uma década, o Rei do Pop morreu endividado. Estima-se que a dívida esteja na casa dos US$ 400 milhões, depois de uma década de escândalos e polêmicas que o afastaram do show business. No entanto, seus bens estão avaliados em cerca de US$ 1 bilhão.

O astro impulsionou o desenvolvimento dos videoclipes e catapultou a popularidade da MTV, depois do lançamento da emissora em 1981. O clipe da música Thriller, de 1982, passava na programação a cada hora. O álbum de mesmo nome é o disco mais vendido da história. Cinco anos depois, o disco Bad vendeu 22 milhões de cópias e em 1991 o cantor assinou um contrato de gravação de US$ 65 milhões com a Sony.

Um dos acordos mais inteligentes do astro, firmado em 1985, no auge de seu sucesso, foi a aquisição, estimada em US$ 47,5 milhões, da ATV Music, que possuía os direitos autorais das canções escritas por John Lennon e Paul McCartney. O catálogo proporcionou ao cantor um fluxo estável de renda e a possibilidade de levar um estilo de vida recheado de excessos. Ele comprou o vasto rancho Neverland em 1988, por US$ 14,6 milhões. O local era uma enorme propriedade de área de 2.500 acres nas colinas de Santa Bárbara.

Mas a "bomba" explodiu em 1993, quando o astro foi acusado de molestar um garoto de 13 anos. Ele pagou uma indenização à família do menino em um acordo para que o caso fosse arquivado, mas outras alegações de pedofilia começaram a surgir. Ao enfrentar mais problemas financeiros, Jackson firmou um acordo com a Sony em 1995 para fundir a ATV com o catálogo de músicas da Sony e vender os direitos de publicação da Sony por US$ 95 milhões. Em 2001, usou metade de seus ativos da ATV como garantia para afiançar US$ 200 milhões em empréstimos do Bank of America. Como seus problemas financeiros persistiam, Jackson começou a tomar empréstimo de grandes quantias de dinheiro.

De acordo com um processo de 2002, da Union Finance & Investment Corp., Jackson deixou de pagar US$ 12 milhões em taxas e despesas. Em 2003, o músico foi preso por acusações de ter molestado outro garoto de 13 anos. O julgamento de 2005, em que foi absolvido, trouxe à tona mais detalhes de seus problemas financeiros. Segundo um contador forense, o cantor teve uma "crise financeira" e estava gastando por ano entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões a mais do que ganhava.


Em março de 2008, Neverland quase teve a hipoteca executada. Ele também não conseguiu pagar a hipoteca de uma casa em Los Angeles que havia sido usada há anos por sua família. Além disso, o astro foi obrigado a se defender de uma série de processos nos últimos anos, incluindo um de US$ 7 milhões do xeque Abdulla bin Hamad Al Khalifa, segundo filho do rei do Bahrein. Leilões de memorabilia eram frequentemente anunciados, mas se tornaram objeto de disputas legais e eram frequentemente cancelados. Mesmo assim, Jackson repetidamente emprestou dinheiro de amigos.

AJUDA Al Khalifa tentou ajudar o músico após sua absolvição, levando-o para o Bahrein e emprestando-lhe dinheiro. Em seu processo, Al Khalifa afirmou que deu milhões de dólares ao cantor para ajudar a resolver seus problemas financeiros, fazer um álbum, escrever uma autobiografia e subsidiar seu estilo de vida, incluindo mais de US$ 300 milhões por um "guru motivacional". O processo foi arquivado no ano passado por uma quantia não divulgada. E nem o disco nem o livro foram produzidos.

Outro benfeitor, o bilionário Thomas Barrack, presidente-executivo da empresa de investimento Colony Capital LLC, ajudou Jackson no ano passado quando ele corria o risco de perder Neverland em um leilão público. Barrack não estava disponível para comentários ontem, mas se referiu ao cantor em um comunicado como "um homem gentil, talentoso e compassivo. Jornal Estado de Minas

ADEUS AO MITO/Repercussão


Estado de Minas -Fãs sonham com bis- Ao redor do mundo, gente comum e celebridades ainda se negam a acreditar que Jackson não fará mais os 50 shows em Londres e nenhum outro no planeta..




Todas as doenças que sabotaram Michael Jackson


Yahoo Brasil -Cambaleante, o cantor sofreu com dificuldades físicas e emocionais
O sucesso de Michael Jackson, 50 anos, infelizmente, nunca se restringiu às revistas e aos jornais especializados em música. O cantor, desde cedo, chamou atenção pela saúde frágil e pelas maluquices que sugeriam mais do que problemas físicos: as dificuldades emocionais contribuíram para que o ídolo pop se tornasse um aficcionado por remédios. Nos últimos anos, o artista só saía de casa com uma máscara cirúrgica. A proteção, além de evitar flagras nas manchas de pele e nas deformidades do nariz, também deveria protegê-lo do contato com microorganismos presentes no ar.





quinta-feira, 25 de junho de 2009

Os Barões do PETRÓLEO BRASILEIRO

Amaury Ribeiro Jr.

Salário de diretores da Petrobras tem reajuste médio de 90% entre 2003 e 2007, enquanto a inflação no período foi de 28,16%. Vencimento e bônus de cada um chega a R$ 710 mil no ano









SOU CANDIDATO A PRESIDENTE PARTE -1


Por Geraldo Almendra
Somente uma sociedade de esclarecidos omissos, acovardados ou cúmplices, pode continuar permitindo que homens e mulheres sem firmeza moral, sem coerência nos atos, e sem sinais de honestidade, a partir de suas funções dentro do poder público, possam continuar influenciando de forma decisiva o destino do país na direção de uma sociedade absolutamente corrupta.












Michael Jackson morre aos 50 anos, diz mídia


Morre o maior astro POP da história 

LOS ANGELES (Reuters) - O cantor Michael Jackson, de 50 anos, morreu nesta quinta-feira, informaram o jornal Los Angeles Times o site de celebridades TMZ.PUBLICIDADE

O Los Angeles Times citou fontes da cidade e de segurança confirmando a morte de Jackson. "O popstar Michael Jackson foi declarado morto por médicos nesta tarde depois de chegar a um hospital em coma profundo, disseram fontes da cidade e de segurança ao Times", disse o jornal.

O TMZ afirmou: "acabamos de saber que Michael Jackson morreu."

"Michael sofreu um problema cardíaco nesta tarde e os paramédicos não conseguiram reanimá-lo. Fomos informados que quando os paramédicos chegaram Jackson não tinha pulso e eles não conseguiram restaurar a pulsação", disse o site.

Não foram divulgados mais detalhes e porta-vozes de Jackson não foram encontrados para comentar a notícia.

O Los Angeles Times informou mais cedo que o cantor havia sido internado às pressas por paramédicos do Corpo de Bombeiros que o encontraram sem respiração ao chegar na casa do músico.

Segundo o jornal, paramédicos iniciaram ressucitação cardiopulmonar no local antes de levá-lo ao UCLA Medical Center.

Jackson iniciaria uma série de shows em Londres no dia 13 de julho até março de 2010. O cantor, cujos sucessos incluem "Thriller" e "Billy Jean", estava realizando ensaios em Los Angeles nos últimos dois meses.

Os ingressos para as 50 apresentações em Londres foram vendidos em apenas algumas horas, em março.

Jackson, que iniciou sua carreira como uma estrela infantil na banda "The Jackson 5" há mais de 40 anos, tem vivido em um virtual refúgio desde sua absolvição, em 2005, de acusações de abuso de crianças.

Preocupações sobre o estado de saúde de Jackson aumentaram nos últimos anos mas os produtores dos shows de Londres, a AEG Live, disse em março que Jackson foi submetido a exames físicos de 4 horas e meia com médicos independentes. fonte: www.yahoo.com.br

terça-feira, 23 de junho de 2009

EXAME DE ORDEM DA OAB NAS MÃOS DO STF

EXAME DE ORDEM DA OAB NAS MÃOS DO STF
O MNBD - Movimento Nacional dos Bacharéis de Direito comemora mais um passo importante relativo “a inconstitucionalidade do exame de ordem da OAB”.
Na última sexta-feira (18/06/09) o Tribunal Regional Federal da 4º região (TRF4) reconheceu a admissibilidade do recurso especial e extraordinário proposto através da Apelação Civil nº 2007.7100036184-6(TRF), agora quem decidirá o futuro do EXAME DE ORDEM será o Supremo Tribunal Federal (STF).
A ação foi proposta em 18/09/2007, teve todos os andamentos processuais cabíveis, a OAB até que tentou impedir que a ação subisse para julgamento no STF, mas houve admissibilidade, e a ação será julgada no SUPREMO.








MAÇONARIA NA INCONFIDÊNCIA MINEIRA


Muito se tem falado sobre a participação da Maçonaria no movimento pela independência do Brasil, a Inconfidência Mineira. Pesquisadores e historiadores têm-se baseado em documentos oficiais, assim como algumas obras de autores conceituados, brasileiros e portugueses. Alguns historiadores, principalmente aqueles que se especializaram na história do Brasil, insistem em ignorar a influência da Maçonaria no Movimento Mineiro.

Na verdade a Maçonaria contribuiu significativamente não só com o movimento de Minas, mas em todos os capítulos que culminaram com a nossa independência. Como tenho citado, na época do movimento, a maçonaria era uma sociedade secreta e clandestina, não admitida em território brasileiro, assim como na Metrópole. As Lojas Maçônicas eram proibidas de funcionar e seus membros perseguidos e presos pelo crime de pertencer a tal ordem. Já naquela época existia o jeito brasileiro de resolver as coisas, ou seja jeito de dar legalidade à coisas proibidas.




No coração da vítima

Por Mauro Framke Cappelano
Prezado leitor! –Você alguma vez se sentiu com estive no olho de um furacão?
Então imagine-se em um lugar onde em volta tudo parece negro, se movimentando em louca rotação e velocidade, e você lá, bem no meio daquele gigantesco fenômeno da natureza. E aquela sensação de terror, medo incontrolável, angústia perversa tomando conta de sua alma!
Pois eu já me senti assim!

Foi esta a exata sensação em minha derradeira experiência em um pronto-socorro público onde um parente querido foi internado.

Descrever em palavras é absurdamente difícil, quase impossível.
Em primeiros momentos parece haver mais seguranças do que médicos!
E depois, você se sente impotente ante o descaso e mau atendimento dado ao paciente. Pois na sua frente, o médico passa como se você fosse invisível, e o doente um bonequinho de brinquedo.
Médico-chefe, nem pensar, somente os assistentes e estagiários andando de um lado para o outro, parecendo ignorar tudo ao seu redor.




domingo, 21 de junho de 2009

CÓDIGO DE ÉTICA PETISTA

Texto retirado de uma pergunta do Yahoo Respostas

Willian - O Barão de Barcelos א-

O Diretório nacional do PT aprovou, hoje, o Código de "Ética" (rsrsrs) do partido. Querem ler alguns artigos?

Obtive alguns artigos que foram redigidos por figurões do partido mais ético, probo e idôneo do nosso país. Confiram:

Artigo Cumpanhero Lula: "Quando for envolvido em algum crime, use a ética do ignorante: diga sempre que não sabia".

Artigo Cumpanhero José Dirceu: "A ética, via de regra, tem duas faces. O importante é esconder a que comprometer o partido.”

Artigo Cumpanhero Palocci: "A nossa ética caseira não está coberta por sigilo".

Artigo Cumpanhera Marta: "Fica estabelecido que relaxar e gozar faz parte da nossa ética, sendo um direito inalienável do militante.”

Artigo Cumpanhera Dilma: "A ficha do militante é o seu orgulho e espelha a sua ética, mas ele pode (e deve!) mentir sobre a mesma em circunstâncias especiais.”

Artigo Cumpanhero Silvinho: "Se você não for mais capaz de seguir o Código de Ética do partido, saia e compre um Land Rover".

Artigo Cumpanhero Berzoini: "O nosso Código de Ética deve ser um verdadeiro dossiê a ser carregado na mala por todos os companheiros.”

Mais uma vez, o PT inova e mostra ao povo brasileiro como se faz política de uma forma ética e ilibada...

Política Comunitária

Por Cris do Morro – Coordenador do Projeto Vozes do Morro - Servas

Eu acredito muito na articulação política, na experiência e no poder de mobilização das pessoas. E dentro das comunidades não podia ser diferente, pois não tem mais como trabalhar para uma comunidade ”carente", e sim para comunidades em avanço.
As articulações têm que deixar de ser particulares almejando por vagas em gabinetes, e sim coletivas!




O CULTO DA DEFORMAÇÃO MORAL E ÉTICA

O CULTO DA DEFORMAÇÃO MORAL E ÉTICA COMO INSTRUMENTO DE TOMADA DE PODER PELO PETISMO
No Brasil o sonho da atual juventude e de milhares outros cidadãos, é passar num concurso público para trabalhar numa sinecura do poder público. A perspectiva de trabalhar na iniciativa privada e suar a camisa para crescer assusta todos aqueles que terminam um curso universitário e se deparam com um capitalismo - sem oportunidades para os que não optam pelos descaminhos da degradação moral e ética -, que não foi “educado” para, de maneira geral, através do mérito, premiar os melhores. Ter um diploma complementar de canalha faz diferença para entrar no mercado de trabalho gerencial ou executivo privado. No público já é uma exigência que, mais tarde, se revela, ao encostar todos na mesma parede da corrupção, do corporativismo sórdido e da prevaricação.




O CAOS DA CORRUPÇÃO SEM CONTROLE

O alinhamento ideológico e corporativista do Poder Judiciário com o Poder Executivo ou com os corruptores do mundo empresarial é o maior responsável pelo caos da degeneração moral e ética do poder público, com seus efeitos se estendendo nas relações privadas, fazendo do país o paraíso da transgressão e da impunidade.




ATO FALHO DE OBAMA

Ele (Lula) é o cara, adoro esse cara". E acrescentou: “Ele é o político mais popular da Terra”.
Nem sempre um político com formação intelectual e acadêmica superior como a do Sr. Obama está livre de cometer, em nome do relativismo sujo do jogo político, um mico de tamanha proporção, ao sinalizar essa credencial de “político mais popular da Terra” para o desqualificado etílico Retirante Pinóquio em uma reunião de líderes mundiais.




A POLÍCIA POLÍTICA DO PETISMO

Liguei para a PF de Petrópolis e perguntei se poderia entregar o formulário de cadastramento de armas. Recebi a seguinte resposta: - aqui não estamos recebendo e o lugar mais próximo é Nova Iguaçu ou então veja no site da PF. Dois dias depois um amigo me provou que entregou sem problemas seu formulário nesse mesmo lugar. Dei azar: fui atendido por um desqualificado que trabalha na PF que me fez viajar para o RJ simplesmente porque confiei na imagem de uma instituição em estado de apodrecimento como tudo o que é público no nosso país.